Foz do Iguaçu é um dos destinos mais visitados por estrangeiros no Brasil e confesso que estava devendo uma visita depois de ter passado por alguns dos países da América. Finalmente este dia tinha chego e conto a seguir o que vi por lá.

img_3744
Chegada no Aeroporto de Foz

Foz do Iguaçu faz jus ao título de um dos destinos mais visitados do Brasil no que diz respeito a estrutura básica e turística. Há uma vasta oferta hoteleira, bem como agências de receptivo para fazer os diversos passeios da região, ou mesmo servindo para agenciar transporte dentro da cidade.

A existência de shoppings centers (como o Cataratas JL Shopping) no centro da cidade é um enorme facilitador, já que nele grande parte dos serviços essenciais ao turista estão presentes, como caixas eletrônicos, supermercados, casas de câmbio, praça de alimentação com diversas opções de preços de almoços/jantares/lanches dos mais variados, dentre outros.

Os preços na cidade foram considerados justos pelo que era oferecido, assim como pelo fato de ser um destino visitado com abundância e com pessoas de todo o mundo. Mas o que visitar? A seguir listamos algumas das opções que conferimos:

1)  Cataratas Brasileiras

O Parque das Cataratas do lado brasileiro apresentou uma ótima infraestrutura e preparo para recebimento de visitantes. Há boa sinalização no parque e é fácil e intuitivo caminhar pelas pontes e rampas de acesso para as quedas d’água. É o típico lugar que sua infraestrutura dá até orgulho e que honestamente, nem parece estar no Brasil hehe

img_3964
Parque Nacional do Iguaçu

Com relação ao Macuco Safári, um dos passeios “plus” possíveis de serem feitos dentro do parque (custa 198 reais), inicialmente se faz um roteiro em um carro elétrico pela floresta onde uma monitora dá detalhes da reserva natural e nos prepara para o principal, o passeio do Macuco em si.

img_3992

Após este roteiro, fomos direcionados ao local de saída do barco e lá havia vestiário e armários que mediante pagamento poderiam ser usados para deixarmos os itens que estávamos levando. Lá também é o local para se adquirir as fotos e filmagem do passeio.

sam_0369

O barco nos leva para uma aventura próxima as quedas d’água e vai realizando manobras no percurso, nos dando um panorama de visão diferente do que o visto através das rampas. O ponto fraco é o barco em si, apresenta assentos na frente, no meio uma divisão onde fica o condutor e atrás do barco cerca de 8 assentos. O ideal seria um barco com o condutor ficando na parte traseira, para assim todos terem o mesmo ângulo de visão. Estive um pouco na parte traseira e depois fui para a frontal, e a diferença de experiência foi notável. Desta forma, até para facilitar fotografia e filmagem, esta sugestão se faz cabível e melhor aplicada.

sam_0371

Um ponto fraco do parque é a questão de alimentação, há poucas opções e algumas de qualidade questionável. Há um grande restaurante self-service, mas que para alguém que não esteja com muita fome, não é vantajoso. Faz-se portanto, uma boa opção levar lanches para o passeio ou mesmo na visita combinada com o Parque das Aves, se alimentar por lá, que possui uma melhor estrutura nesse sentido.

Quanto aos mirantes para ver as cataratas, nem há o que comentar, é só aproveitar das maravilhosas paisagens observadas e claro, levar aquele banho básico também.

2)  Parque das Aves

O Parque Das Aves se mostrou uma grande opção de passeio, por toda diversidade de aves que possui e ótima infraestrutura. Há boa sinalização e opções alimentícias para o público. O que deixa a desejar é a entrada, são poucos guichês operando a venda de ingressos, tornando a missão de realizar o passeio em um determinado período de tempo difícil, principalmente para grupos maiores.

sam_0401

Também se encontram por lá jacarés, cobras e aves, estas últimas com as quais se podem tirar fotos segurando. O ingresso custa 36 reais a inteira, sendo 18 reais para estudantes mediante apresentação de documento de identificação estudantil. Vale a pena a visitação principalmente se estiver com crianças ou em família.

3)  Hidrelétrica de Itaipu

O passeio panorâmico na Hidrelétrica de Itaipu é uma grande oportunidade para conhecer um pouco da construção e estrutura da mesma, porém é mais indicado o passeio completo que também visita o interior da usina. As curiosidades explicadas são propícias e de interesse, somente visitando tem-se a dimensão da grandiosidade desta construção.

img_3777

O Centro de Recepção de Visitantes da Itaipu está a 12km do centro de Foz do Iguaçu, 38 km das Cataratas do Iguaçu e 6 km da Ponte da Amizade. Para chegar de de táxi, a corrida do centro de Foz do Iguaçu até a Itaipu leva aproximadamente 15 minutos de duração De ônibus, quem escolhe o transporte coletivo deve usar as linhas de ônibus “Itaipu Dam”, “Conjunto C Norte” ou “Conjunto C Sul”, que partem do terminal central de Foz do Iguaçu. A viagem dura aproximadamente 30 minutos. A tarifa custa R$ 3,20.

 

ingresso-itaipu
Tabela de Preços – Itaipu

Como opções de passeios em Itaipu, eram oferecidas as seguintes:

I) PANORÂMICO: Depois de ver um documentário sobre a usina, os visitantes entram em um ônibus com guia e fazem paradas para ver o vertedouro, o mirante, a barragem e o Rio Paraná, em cerca de 1h30. (há meia entrada para estudante)

II) ILUMINAÇÃO MONUMENTAL: Passeio noturno, realizado quando a barragem pode ser apreciada com as luzes de um complexo de refletores e luminárias, com trilha sonora especial. Há explicação dos guias quanto à história da usina. Dura cerca de 1h30.

III) ESPECIAL: O passeio também começa com o documentário sobre a usina. Depois, parte-se em ônibus para ver  o mirante, vertedouro, barragem e o Rio Paraná. O guia dá tempo para todos tirarem fotos em cada local. Após, você adentra o interior da usina. Dura cerca de 2h30.

4) Outros locais visitados

Cerca de três quadras do hotel em que estávamos situados no centro fica o Shopping JL, um espaço com a maioria das serviços que um bom Shopping Center pode oferecer, incluindo a existência de uma casa de câmbio que foi muito útil no dia anterior a ida para Puerto Iguazu. A praça de alimentação é confortável e há diversas opções de alimentação incluindo restaurantes ou mesmo fast-foods. Um ponto a se notar é a questão da existência de alguns pontos de conexão wi-fi que para se ter acesso gratuito exigiam um “check in” na rede social Facebook para que se pudesse navegar.

Outro ponto visitado foi o Restaurante Palazzo Iguaçu, um excelente rodízio de carnes dos mais variados cortes e gostos, que justificaram o preço cobrado (por volta de 60 reais por pessoa sem bebidas). Este restaurante foi uma indicação do Hotel em que estávamos, e nos foi fornecido transfer por parte do restaurante para irmos e voltarmos do local, algo extremamente facilitador para o turista.

Vale ainda a visita, se estiverem com tempo, na Mesquita Árabe, no Marco das 3 fronteiras e no Complexo Dreamland, que possui um Museu de Cera anexo que, particularmente, não me chamou muito minha atenção, principalmente depois de ter visto uma escultura do museu no Duty Free de Puerto Iguazu que fiquei uns dez minutos tentando descobrir quem era rs

Foz do Iguaçu é um destino extremamente acessível e ainda pode ter dar a oportunidade de conhecer um pouco da Argentina e do Paraguai (em Ciudad Del Este entenda-se comprar rs) em uma tacada só. Então se procura um destino para curtir com a família, ou mesmo ter aquele gostinho de experiência internacional, se joga em Foz.

sam_0243