América Central e Caribe: documentos para entrada como turista

2017 acabou e que tal já começar a planejar as viagens de 2018? Para início de conversa, é necessário ficar ligado nas documentações que os países exigem para admissão de turistas. Apresentamos agora a última parte sobre documentação para entrada nos países componentes de toda a América. Na primeira parte (confira AQUI), apresentamos o que é necessário para entrar em todos os países da América do Sul. Na segunda, que você pode conferir AQUI, os documentos para entrada em países da América do Norte. Agora, vamos para o lado central do mapa, apresentando o que é necessário para entrada nos principais países da América Central e Caribe. As informações a seguir são baseadas no Portal Consular do Itamaraty que você pode checar AQUI. Vamos lá!

Antígua e Barbuda

Brasileiros estão isentos de visto para permanência máxima de 90 dias, sendo necessário passaporte com pelo menos duas páginas em branco e Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela. (Lembrando que a vacina deve ser tomada com no mínimo dez dias de antecedência da viagem!)

Bahamas

Brasileiros estão isentos de visto, mas devem portar passaporte válido (com prazo de validade superior a 6 meses) e pelo menos uma folha em branco.   Há casos de viajantes brasileiros que foram impedidos de desembarcar no Aeroporto Internacional de Nassau sem nenhuma justificativa nem razão aparente. Passageiros que não apresentem bilhetes de retorno podem ser inadmitidos no país. Também é requerido o  Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela.

Barbados

Brasileiros devem portar passaporte com validade de pelo menos seis meses, porém houveram casos onde a imigração do país aceitou passaporte com prazo de validade inferior a 6 meses desde que a validade do mesmo cubra o período de permanência no país. (Mas é sempre bom não arriscar né?)

Outros requisitos para entrada envolvem a  posse da passagem de retorno na chegada, certificado de vacinação de febre amarela e endereço de hospedagem na ilha.

Belize

Para entrada em Belize, é preciso portar passaporte com prazo de validade além da data prevista de partida do país, bilhete aéreo de saída e recursos financeiros suficientes para sua manutenção (considera-se um mínimo de US$ 60,00 por dia).

Visitantes que planejem ficar no país por período superior a 30 dias deverão carimbar seu passaporte na agência local do Departamento de Imigração. Nessa oportunidade, além de justificar a razão do prolongamento da permanência no país, o visitante deverá pagar US$ 25,00 por mês adicional de permanência.

Há uma taxa para turistas e cidadãos de nacionalidade estrangeira, a “taxa de saída” no valor de US$ 39,25. Essa taxa está incluída no preço das passagens adquiridas em companhias aéreas norte-americanas. Nas fronteiras terrestres os viajantes devem pagar uma “taxa de saída” no valor de U$ 15,00, se tiverem permanecido no país menos de 24 horas, e de US$ 18,75 se o período de permanência for maior do que 24 horas.

O país também exige vacina contra febre amarela.

Costa Rica

Necessário passaporte com pelo menos seis meses de validade e certificado de vacinação contra a febre amarela emitido. Recomenda-se que o passaporte esteja em boas condições, uma vez que há registro de viajantes com entrada negada em Costa Rica por portar apenas passaporte danificado (rasgado e amassado).

rio celeste
Rio Celeste, Costa Rica. Fonte: Facebook – Visit Costa Rica – The Costa Rica Tourism Board

Cuba

Cidadãos brasileiros precisam de visto de turista para entrada em território cubano, que permite estada de até 30 dias, prorrogável, junto às autoridades cubanas, por mais 30 dias. Há consulados-gerais cubanos nas cidades de Manaus, Salvador, São Paulo e o Setor Consular da Embaixada de Cuba em Brasília.

Desde maio de 2010, todos os estrangeiros que ingressam em território cubano devem possuir além do visto de entrada no caso de cidadão brasileiro, um seguro de viagem com cobertura de despesas médicas.

Exigido certificado de vacinação internacional contra a febre amarela.

El Salvador

Os brasileiros necessitam de passaporte válido (cuja expiração, preferencialmente, não ocorra em menos de 6 meses da data da viagem) e de certificado internacional de vacinação contra a febre amarela.

Granada

Embora isentos de visto de turista, cidadãos brasileiros devem viajar a Granada portando passaporte válido (com prazo de validade superior a 6 meses) e pelo menos uma folha em branco.   Exigido certificado internacional de vacinação contra a febre amarela.

Guatemala

Para viajar à Guatemala como turista, o cidadão brasileiro deve apresentar bilhete aéreo de retorno ao Brasil (ou a destino de outro país) e portar passaporte brasileiro válido por, no mínimo, 6 (seis) meses.

Necessário certificado internacional de vacinação contra a febre amarela.

Há cobrança de taxa de USD 30,00 cobrada para cidadãos que desejam sair do país. A taxa é geralmente incluída no preço da passagem, mas pode ser cobrada separadamente

Honduras

O passaporte deve ter validade mínima de 6 meses, a partir da data de entrada e apresentação de comprovante de vacina contra febre amarela. É de suma importância certificar-se de que o passaporte, acompanhado da segunda via do formulário de entrada/saída do país, receba também o carimbo de entrada no país, que especificará a duração da estada permitida. Exige-se a apresentação de certificado internacional de vacina contra a febre amarela.

Jamaica

O turista brasileiro deverá apresentar bilhete de ida e volta, passaporte válido por pelo menos seis meses e cartão de vacinação contra febre amarela, bem como endereço de hospedagem na Jamaica.

Nicarágua     

Para entrada na Nicarágua, brasileiros necessitam apresentar passaporte com validade mínima de 6 (seis)meses, e pagar, no próprio aeroporto ou outro posto de fronteira terrestre, tarifa de US$ 10,00, em moeda norte-americana. Deve-se apresentar, ainda, comprovação de fundos em valor suficiente para manutenção durante a estadia no país e passagem de retorno

Exigido certificado internacional de vacinação contra a febre amarela.

São Cristóvão e Nevis

Passaportes devem ter pelo menos seis meses de validade a partir do dia da entrada no país, com pelo menos uma folha em branco. Além do passaporte, no momento de entrada no país, visitantes deverão apresentar bilhete de saída e comprovante de recursos financeiros suficientes para cobrir suas despesas durante o período de estada no país.

É exigida vacina contra febre amarela à entrada no país e apresentação de certificado internacional de vacinação. Autoridades de alguns países, inclusive aqueles de trânsito, costumam exigir que vacinação contra febre amarela tenha sido aplicada há pelo menos 14 dias antes da viagem.

Panamá         

São requeridos pela autoridade de imigração panamenha: passaporte, que deve estar vigente por pelo menos 6 meses; passagem de saída do país e em alguns casos, pode ser requerido comprovante de reserva  do hotel. O Panamá exige comprovante de vacinação contra febre amarela para ingresso em seu território.

Recomenda-se, também, ter documentos que comprovem que há meios financeiros para se manter no país, além dos bilhetes aéreos de ida e retorno, que podem ser solicitados em casos aleatórios.

República Dominicana       

O único requisito para a entrada no país, além da posse de passaporte válido,  é a compra de uma “tarjeta turismo”, vendida nos aeroportos por US$ 10,00. A referida “tarjeta” permite ao viajante uma estada de 30 dias no país. Para extensões, deve-se fazer um pagamento adicional às autoridades migratórias.

Aruba, Curaçao e St Marteen

Essts ilhas são territórios autônomos do Reino dos Países Baixos e no caso de St Maarten, apenas uma parte é, já que a ilha é dividida em duas (o outro lado, St Martin, faz parte do território ultramarino francês). A mesma regra vale para todas: brasileiros em viagens de até 30 dias não precisam de visto, necessitando-se passaporte  válido durante a estada do turista. A permanência máximo no conjunto das ilhas é de 90 dias ao longo do ano. Comprovante de vacinação contra febre amarela é recomendado, porém não oficialmente exigido (será caso o país de conexão obrigue a presença do comprovante, Panamá e Colômbia, por exemplo).

Salienta-se que cada caso é um caso. Já podem ter ocorrido casos onde turistas foram admitidos sem documento/requisito x, y ou z, sendo esta admissão e critério das autoridades imigratórias dos países onde se chega. Cabe sempre consultar seu agente de viagens, Cia aérea, embaixada do país ou o Itamaraty para eventuais dúvidas.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s